Menu

25 julho 2012

Hoje é o Dia do Escritor!


Pra quem não sabe, hoje 25 de julho é comemorado o dia daquele ser que com suas palavras elaboradas, com suas frases bem conectadas e seus textos absurdamente curiosos, consegue nos levar a outras dimensões, a outras épocas, a uma infinidade de aventuras: o escritor.

E como a boa leitora viciada que eu sou, não podia deixar passar batido. Até porque são esses profissionais - e artistas - que fazem da nossa vida uma poesia à parte, que nos transporta para uma realidade que é bem melhor e mais interessante que a nossa.

O escritor é aquele ser que parece que nasceu sonhando com palavras, amando as letras, dedicando cada minuto do seu dia a pensar em histórias, a criar fantasias. Pode até se dizer que um escritor é um mentiroso por natureza, já que ele precisa de uma bosa dose diária de imaginação para elaborar seus trabalhos. Em todo caso, é uma profissão admirável e que tende a ser mais e mais valorizada com o passar do tempo. Antigamente, os escritores eram vistos como alternativos, como pessoas que levavam uma vida boêmia. Mas hoje em dia, é bem fácil vermos essas pessoas fazendo dinheiro. Pra usar como exemplo, quem vai me dizer que o Nicholas Sparks, a Stephenie Meyer e a J. K. Rowling não são incrivelmente ricos??

Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida. A música embala, as artes visuais animam, as artes vivas (como a dança e a arte de representar) entretêm. A primeira, porém, afasta-se da vida por fazer dela um sono; as segundas, contudo, não se afastam da vida - umas porque usam de fórmulas visíveis e portanto vitais, outras porque vivem da mesma vida humana. Não é o caso da literatura. Essa simula a vida. Um romance é uma história do que nunca foi e um drama é um romance dado sem narrativa. Um poema é a expressão de ideias ou de sentimentos em linguagem que ninguém emprega, pois que ninguém fala em verso. 
Fernando Pessoa

Supostamente, a vida de um escritor não deve ser nada fácil. Primeiro porque uma coisa é se criar algo quando a inspiração está a mil, quando a criatividade está aflorada, e quando se tem humor, disposição e tempo para escrever. Mas no mundo caótico de editoras, agentes, público exigente e prazos que só fazem diminuir, creio eu que toda a inspiração e a disposição vai para o espaço. 

Escrever é que é o verdadeiro prazer; ser lido é um prazer superficial.
Virginia Woolf

Além do mais, não é uma tarefa simples. Ter em mente a ideia geral da história, pensar em personagens, conectar fatos importantes e amarrar todas as pontas... Nossa, até aí a cabeça já tá ferrada e a pessoa deve se achar completamente incapaz. E sem falar das pesquisas! Qualquer coisa que se escreva tem de ser pesquisado, re-pesquisado e aprofundado com detalhes. Há pesquisa até pra se fazer esse post!


Sim, está aí um profissional admirável. Rico de sabedoria, conhecedor de muitos casos, com o imaginário repleto de cores e sensações. E faço essa pequena homenagem a 'catiguria', simplesmente pelo fato de ser obcecada por livros, e ter aquele sonho surreal e praticamente constrangedor de num futuro não tão longínquo, ser uma pequena poeira do talento de Clarice Lispector, da sagacidade de Jorge Amado, da grande supremacia de C. S. Lewis.


Sei bem que hoje é bem fácil ser escritor, até porque a venda de livros tem crescido em número exorbitante. E qualquer um pode escrever qualquer coisa e ganhar dinheiro com isso, ou pior, fazer fama, nome, por conta de qualquer porcaria que foi publicada. Embora eu goste desse boom que a leitura tem tomado, e da facilidade que se tem de publicar alguma coisa, sinto alguma falta dos tempos em que ser escritor era ter uma essência diferente, era não somente contar uma história, mas marcar uma geração com contos impressionates, cheios de encanto e poesia.

E mais por conta disso, deixo aqui os meus sinceros elogios a todos os escritores. Que eles se proliferem, que eles nos façam sonhar ainda mais e principalmente: que eles nunca deixem de ser somente bons contadores de história.
 
Ou escreves algo que valha a pena ler, ou fazes algo acerca do qual valha a pena escrever.
Benjamim Franklin
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...