Menu

03 outubro 2012

Trilogia O Cavaleiro das Trevas

Sim, eu sei que todo mundo já deve ter visto pelo menos um desses filmes.
Sim, eu sei que todo mundo fala deles o tempo todo e que já tá enchendo o saco (só não o meu).
Sim, eu sei que você pode não ter toda a abençoada paciência para ler esse post até o fim.
Mas sim, eu sei que eu tô totalmente viciada nesses filmitchos (e nos quadrinhos que inspiraram eles) e dane-se o resto do mundo, eu quero mais é curtir o BÁTIMA!!!

Então, pra quem estiver a fim, vem sofrer um 'cadim comigo...


A trilogia de super-herói tão amada pelo público atualmente surgiu da mente bem peculiar e enigmática do diretor e roteirista Christopher Nolan, que tomou por base os quadrinhos feitos pelo incrível Frank Miller, O Cavaleiro das Trevas. Nessa abordagem especial de Miller, O Batman é um sujeito mais sombrio e misterioso, vivendo sempre numa linha tênue entre sua vida como o playboy Bruce Wayne, e o mascarado que protege Gotham City dos criminosos. O quadrinhos foram lançados em quatro volumes nos anos 80 e fizeram bastante sucesso.

Mas isso não significava que os filmes de Nolan seguissem o exemplo... Até porque a Warner, depois dos fracassos dos últimos filmes do Homem Morcego, ficou bem receosa em levar os projetos do Nolan adiante. Entretanto, os planos seguiram e em 2005, o primeiro filme da série estreou. Trazendo muso de toda uma vida Christian Bale como o herói e um elenco de estrelas, iniciou-se assim, a expectativa para o que seria uma 'era genial' do Batman.


1- Batman Begins

Marcado pelo assassinato de seus pais quando ainda era criança, o milionário Bruce Wayne (Christian Bale) decide viajar pelo mundo em busca de encontrar meios que lhe permitam combater a injustiça e provocar medo em seus adversários. Após retornar a Gotham City, sua cidade-natal, ele idealiza seu alter-ego: Batman, um justiceiro mascarado que usa força, inteligência e um arsenal tecnológico para combater o crime.



O filme que dá o ponta pé inicial à trilogia do Nolan não agradou tanto quanto se esperava, mas deixou aquele gostinho de quero mais. Primeiro porque ele num geral é fraquinho e muita gente ainda estava se acostumando com essa tal de nova roupagem do Morcegão. E era a estreia do Mr. Bale no papel do herói, o que causava algumas dúvidas a respeito de como o personagem iria fluir, principalmente depois dos fracassos dos últimos a interpretar o herói, como Val Kilmer e George Clooney. Mas a história bem que nos deixa naquela ânsia nervosa de saber o que vem a seguir. E mesmo com o ponto de interrogação fixado sobre a tal trilogia, Batman Begins conquistou prêmios no Saturn Awards e uma indicação ao Oscar no quesito Melhor Fotografia.

Eu penso que o filme mostra de uma maneira prática e eficaz o surgimento do Batman e os demais personagens são apresentados na medida certa. Porque que medinho agoniado que me dá aquele Espantalho, meu povo! Liam Neeson no papel do Ra's Al-Ghul é espetacular e Michael Caine dando vida ao eterno Mordomo Alfred é mesmo uma coisadiloko. A única semnoçãozisse se deu por conta da escolha da Dona Kate Holmes pra viver a Rachel, acho ela meio picolé de chuchu, mas enfim... Lembro de correr pra ver o filme assim que estreou porque gamei nessa imagem do Batman como um cavaleiro sombrio, cheio de segredos e assustado com sua própria identidade. E tanto as imagens de ação quanto a voz poderosa do Morcegão-Mor foram realmente inesquecíveis...

Ah, e claro, tenho que confessar que passei boa parte do filme babando pelo tórax super avantajado do Senhor Coisa Linda Christian Bale...










2- O Cavaleiro das Trevas

Após dois anos desde o surgimento do Batman (Christian Bale), os criminosos de Gotham City têm muito o que temer. Com a ajuda do tenente James Gordon (Gary Oldman) e do promotor público Harvey Dent (Aaron Eckhart), Batman luta contra o crime organizado. Acuados com o combate, os chefes do crime aceitam a proposta feita pelo Coringa (Heath Ledger) e o contratam para combater o Homem-Morcego.


O próximo filme da trilogia chegou aos cinemas em julho de 2008 e teve tanto suspense e especulação a respeito de como seria a entrada do Coringa na história, que ele já era sucesso desde antes. E realmente o ápice da saga do Batman não deixou nem um pouco a desejar. Com elementos cada vez mais sombrios, e um olhar diferente sobre o herói que Gotham City precisava, O Cavaleiro das Trevas trouxe para as telonas um mundo cru e carregado de violência e caos.

Heath Ledger no papel do Coringa foi emblemático e Aaron Eckhart dando vida ao imponente Harvey Dent teve cenas de prender a respiração por um bom tempo. Os personagens secundários obtiveram um enfoque bem maior e transformaram o filme em uma obra realmente sublime, mostrando não somente cenas de ação de arrepiar, como também diálogos cheios de sagacidade. Sem falar na trilha sonora que fazia a gente roer as unhas de apreensão em frente a telinha...

A história de O Cavaleiro das Trevas foi tão bem escrita e produzida que o filme recebeu oito indicações ao Oscar - uma grande novidade para filmes de super-heróis - ganhando em duas categorias: a de Melhor Edição de Som e a de Melhor Ator Coadjuvante - um prêmio póstumo para Heath Ledger. Nada mais do que justo, porque quem assistiu ao filme consegue ver a forma impressionante que Ledger conduziu seu Coringa, deixando o vilão com ar ainda mais psicopata e anárquico. A troca da sem sal da Kate Holmes pela Maggie Gyllenhaal pra viver a Rachel também foi bem acertada. O filme flui de maneira muito mais alucinante e tem inúmeras cenas que marcaram realmente a história do cinema.









3- O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Oito anos após a morte de Harvey Dent, a cidade de Gotham City está pacificada e não precisa mais do Batman. A situação faz com que Bruce Wayne (Christian Bale) se torne um homem recluso em sua mansão, convivendo apenas com o mordomo Alfred (Michael Caine). Um dia, em meio a uma festa realizada na Mansão Wayne, uma das garçonetes contratadas rouba um colar de grande valor sentimental. Trata-se de Selina Kyle (Anne Hathaway), uma esperta e habilidosa ladra que, apesar de flagrada por Bruce, consegue fugir. Curioso em descobrir quem é ela, Bruce retorna à caverna para usar os computadores que tanto lhe serviram quando vestia o manto do Homem-Morcego. Aos poucos começa a perceber indícios do surgimento de uma nova ameaça a Gotham City, personificada no brutamontes Bane (Tom Hardy). É o suficiente para que volte a ser o Batman, apesar dos problemas físicos decorrentes de suas atividades como super-herói ao longo dos anos.


E chegamos aos finalmentes com a terceira e última produção hollywoodiana da série do cavaleiro sombrio. O filme estreou em julho de 2012 e trouxe com ele o êxtase total dos fãs da saga do herói mascarado de negro, com a entrada de dois personagens ícones: Bane, o vilão perturbador que usa a violência e a dor como emblemas, e Selina Kyle, a musa que se torna a Mulher Gato para cometer seus delitos.

O filme tem como inspiração o quadrinho Batman: Knightfall de 1993, e tem um enredo ainda mais sombrio e angustiante que os filmes anteriores. Mesmo sem a presença (realmente nostálgica) do Coringa em sua história, O Cavaleiro das Trevas Ressurge se mostra muito mais arrebatador, trazendo um herói que chega às profundezas do fracasso e retorna para tentar salvar Gotham da derrocada total.

Com um elenco de primeira linha (provavelmente o melhor da história dos três filmes), com Anne Hathaway dando vida à Selina Kyle, Tom Hardy encarnando Bane e Joseph Gordon-Levitt gerando muitas suspeitas com seu possível Robin, o terceiro filme fecha a série de maneira única e cria uma dúvida a respeito de um próximo filme trazendo o Morcegão e seu companheiro de aventuras. Mas enquanto as especulações continuam sendo só isso, dúvidas, espera-se que o filme ainda colecione bastante prêmios devido a enormidade de críticas positivas, tanto no quesito atuação quanto na parte de enredo. Isso até já constatamos desde antes, com o marketing massivo que foi feito para divulgar o filme.

O Cavaleiro das Trevas Ressurge teve um índice aproximado de mais de 1 bilhão de telespectadores ao redor do mundo, mas não foi regado à uma estreia tão bacana. Uma sessão do filme em um shopping no Colorado, nos Estados Unidos, marcou de sangue o que deveria ser um momento de alegria para os inúmeros fãs, quando um atirador abriu fogo dentro de uma das salas de cinema, matando 12 pessoas e ferindo outras 58. O triste episódio não conseguiu ofuscar o brilho espetacular do final da trilogia, mas em contrapartida, deixou um receio nas pessoas em torno do "filme maldito" que teria como enfoque a pregação da violência.

Ainda assim, a Trilogia Batman continua sendo uma das mais rentáveis e aclamadas produções envolvendo herói dos quadrinhos e um marco em quesito de produção e efeitos.








Bom, gente, como fã confesso que gostei de todos os filmes e fiquei com aquele sentimento triste após a finalização da série. Batman é o tipo de herói que sempre tendemos a nos comparar, pelo fato de não ter um dom específico ou poderes especiais. Afinal, qualquer um pode ser o Batman, né?

Tenho certeza que pra quem é fã dos quadrinhos foi uma ótima ver o Morcegão em cena, os vilões tão famosos e atores em atuações tão incríveis (como não pensar no Heath Ledger agora?). Fico só pensando qual será o próximo super-herói a ganhar as telonas dessa forma tão incrível...

... E fim do post super-mega-power longo sobre o Bátima!!! 

Bjs procês!

2 comentários:

  1. Ahh vá!!! Tem como nao gostar de batman? Esse último nao vi ainda mas sei que esta fantástico!

    ResponderExcluir
  2. Amei o post *_* Batman sempre d+!
    Ah, deixei uma proposta no skoob ;)
    Bjs! Amei o blog!
    http://bobagemdagente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...