Menu

16 abril 2013

Academia de Vampiros 01 - O Beijo das Sombras, por Richelle Mead

Como aqui no Baguncinhas a organização predomina, e promessa feita é promessa cumprida, simbora começar as resenhas dos livros da série Academia de Vampiros.

E o primeiro livro da série da Dona Richelle Mead é uma gostosura tão grande que merece um montão de fotinhas bonetxenhas para ilustrar.

Vâmo conferir, cambada!


Lissa Dragomir é uma adolescente especial, por várias razões: ela é a princesa de uma família real muito importante na sociedade de vampiros conhecidos como Moroi. Por causa desse status, Lissa atrai a amizade dos alunos Moroi mais populares na escola em que estuda, a São Vladimir. Sua melhor amiga, no entanto, não carrega consigo o mesmo prestígio: meio vampira, meio humana, Rose Hathaway é uma Dampira cuja missão é se tornar uma guardiã e proteger Lissa dos Strigoi - os poderosos vampiros que se corromperam e precisam do sangue Moroi para manter sua imortalidade.
Pressentindo que algo muito ruim vai acontecer com Lissa se continuarem na São Vladimir, Rose decide que elas devem fugir dali e viver escondidas entre os humanos. O risco de um ataque dos Strigoi é maior, mas elas passam dois anos assim, aparentemente a salvo, até finalmente serem capturadas e trazidas de volta pelos guardiões da escola.
Mas isso é só o começo. Em O beijo das sombras, Lissa e Rose retomam não apenas a rotina de estudos na São Vladimir como também o convívio com a fútil hierarquia estudantil, dividida entre aqueles que pertencem e os que não pertencem às famílias reais de vampiros. São obrigadas a relembrar as causas de sua fuga e a enfrentar suas temíveis consequências. E, quem sabe, poderão encontrar um par romântico aqui e outro ali. Mais importante, Rose descobre por que Lissa é assim tão especial: que poderes se escondem por trás de seu doce e inocente olhar?
Richelle Mead dá uma nova face à literatura vampiresca com este romance: mais ácida, apimentada e inteligente do que nunca, a saga dos Moroi e seus guardiões surpreende pelas reviravoltas e pela ousadia desses cativantes personagens.



Outra versão de capa no Brasil


Capa americana

Academia de Vampiros por mais que pareça seguir o mesmo esquema dos outros livros dessa temática, tem uma maneira única de conduzir sua história sem ser pesada, superficial ou até mesmo cansativa. A série que conta com seis volumes narra a história da dampira Rose Hathaway, que está em treinamento para ser a guardiã (uma espécie de guarda-costas) da princesa Lissa Dragomir, uma vampira da raça Moroi.

A divisão das raças no livro também é um ponto interessante. Primeiro existem os Moroi, vampiros "bonzinhos" que vivem escondidos da sociedade humana, dominam algum dos elementos da natureza, precisam de sangue esporadicamente para sobreviver e não aguentam a luz do sol por muito tempo. Em seguida vêm os vampiros do mal, os Strigoi, a espécie que caça os Moroi de maneira violenta e sanguinária, e esses torram sob a luz do sol. E no meio termo disso há os dampiros, uma consequência da raça dos Moroi, que não precisam de sangue, suportam normalmente o sol e ainda por cima, são detentores de sentidos aguçados e maior força. A protagonista de O Beijo das Sombras é uma dampira que pretende aprender tudo para lutar contra os Strigoi.


Rose e Lissa são amigas desde a infância e já passaram por muitas coisas juntas. Desde que Lissa perdeu a família em um acidente e começou a entrar num processo estranho de depressão, ela e Rose tentaram de todas as formas se manterem seguras e por um tempo a Academia São Vladimir não parecia ser um lugar realmente protegido, assim elas decidiram partir. O início do livro explica exatamente esse período, dando ênfase a volta das meninas à  escola.


Mas também é nesse começo bem conturbado que outros personagens são inseridos, personagens que darão todo o rumo da história, acrescentando o tempero que fará toda a diferença na saga de Academia de Vampiros.


Um desses personagens é o guardião Dimitri Belikov, um russo altamente treinado que foi designado como o novo guardião da princesa Lissa Dragomir e sua primeira tarefa é encontrá-la e levá-la de volta à escola, junto com a sua rebelde amiga Rose.


Ao retornar para a São Vladimir, as meninas percebem o quanto se distanciaram daquela realidade, principalmente Rose que se atrasou bastante em seus treinamentos para guardiã oficial. E como punimento pela desobediência, a diretora da escola libera ordens paras as meninas, medindo ao extremo o comportamento e a liberdade delas.

Esse ponto se torna crucial para o desenrolar da história, mostrando uma protagonista cheia de vontades, que não consegue segurar a língua e segue o lema "bater primeiro, pensar depois" ao pé da letra. Rose é destemida, abusada e deixa a leitura do livro bem viciante, uma vez que ficamos na curiosidade absurda sobre o que ela irá aprontar em seguida.


Mas a vida de Rose não é tão fácil quanto tende a parecer... Além dos problemas que ela arranjou com a fuga, ela precisa lidar ainda com a rejeição da mãe - uma guardiã famosa que parece não se importar muito com a filha - e tentar manter Lissa em segurança, já que sendo a última da linhagem dos Dragomir, a garota desperta interesse em muita gente perigosa.

Só que Rose também não espera ter alguns probleminhas amorosos tão repentinamente...

“—Aulas extras com quem?
—Com o cara alto. Dimitri.
Mason parou de andar e olhou para mim.
—Você foi posta para ter aulas extras com Belikov?
—Sim, e daí?
—Daí que o cara é um deus.
—Não acha que está exagerando, não?
—Não, eu falo sério. Quer dizer, ele é todo quieto e anti-social normalmente, mas quando ele luta... Uou. Se você acha que está machucada agora, você vai estar morta quando ele acabar com você.
—Ótimo. Mais uma coisa para melhorar o meu dia."

A relação de mentor-aluna do inatingível Dimitri Belikov com sua mais recente aprendiz Rose é o ponto alto da história da Richelle. Ela consegue conduzir o romance do casal de uma forma única, perfeita, sem deixar o drama partir para o lenga-lenga nem parecer monótono demais. A gente consegue acompanhá-los de maneira tão viciante, que acabamos torcendo pela próxima cena deles e pela próxima tirada boa da Rose.

“—Me ensine a lutar. Fugir eu já sei.”
E se você pirava com o Edward Cullen, com o Jake ou mesmo com o Patch, te garanto com toda certeza que vai surtar geral com o Dimitri. Apesar dele ser todo sério, o sujeito derrama charme e a autora descreve isso tão bem, que por vezes a gente se pega feito uma idiota admirando as atitudes do rapaz. Não é a toa que a Rose fica sonhando com um certo sotaque russo...

“Eu não podia ser a namorada de Mason porque quando imaginava alguém me abraçando e sussurrando coisas obscenas no meu ouvido, esse alguém tinha sotaque russo.”


O segundo livro da saga que conta a história dessa guardiã badass Rose Hathaway chama-se Aura Negra e já foi lançado aqui no Brasil. A história vai tomando uma proporção maior e Rose passa a enfrentar muito mais problemas nesse mundo vampiresco cercado por riqueza e caos.

Logo, logo trago a resenha de Aura Negra, prometo.

E enquanto isso, todo mundo pirando geral com o início das gravações de Blood Sisters - filme baseado na saga - que começa agora em maio. Várias imagens já foram divulgadas na internet, mostrando os guardiões treinando duro para fazerem bonito na telona.

Super ansiosa pra ver as primeiras fotos do set...

E é só por hoje. Beijos, pessoas!

Imagens: Acervo Pessoal, Tumblr e Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...