Menu

02 maio 2013

As Cidades da Literatura

Muita gente não sabe, mas existem cidades no mundo que são consideradas pontos principais da Literatura. Isso devido a um projeto chamado Rede de Cidades Criativas criado pela UNESCO que visa projetar ao mundo cidades que possuam um forte desenvolvimento cultural. Os padrões para a escolha dessas cidades seguem critérios como quantidade e qualidade de programas com foco na literatura, bem como de que forma a literatura desempenha um papel na sociedade local.

O projeto foi lançado em 2004 e somente seis cidades até hoje conseguiram o título de Cidades Literárias.

Vamos conferir quais?

Dublin


Além de ser a capital da Irlanda, Dublin é uma cidade considerada berço literário, uma vez que nomes como Oscar Wilde e Bram Stoker nasceram por lá. E pra completar, a cidade tem um cunho literário muito forte, e quatro de seus escritores já receberam o Prêmio Nobel de Literatura, como George Bernard Shaw e W. B. Yeats. Dublin é um lugar onde se respira literatura e o próprio cenário da cidade parece um conto de fadas moderno.


Edimburgo


Edimburgo foi a primeira cidade a receber o título e a escolha deve-se por seus inúmeros eventos e atividades literárias no decorrer do ano. O famoso prêmio Man Booker Prize é evento prestigiadíssimo por lá. Além de tudo, a cidade escocesa é referência por ter trazido ao mundo gênios como Sir Arthur Conan Doyle, autor de Sherlock Homes, e Robert Luis Stevenson, escritor de A Ilha do Tesouro e O Médico e O Monstro.



Melbourne


Melbourne na Austrália é desde 2008 considerada uma das Cidades da Literatura devido ao seu influente e renomado centro cultural, possuindo escritores que já garantiram os prestigiados prêmios Pulitzer e Booker Prizer, e principalmente o Nobel. A cidade é repleta de editoras independentes que estimulam o surgimento de novos escritores, tornando assim, um lugar onde a literatura é algo comum ao dia-a-dia da população.


Norwich



Norwich foi a primeira cidade da Inglaterra a ser nomeada com o título de cidade literária. O lugar é reconhecido como o berço da democracia parlamentar e onde a revolução e a abolição da escravatura foram fatos marcantes. O nome Norwich deriva da primeira mulher a escrever um livro em inglês, uma beneditina chamada Juliana Norwich. A cidade também é mãe do conhecido escritor Ian McEwan, autor de Reparação e ganhador do Booker Prize. Além de tudo, a cidade busca sempre promover um desenvolvimento contínuo de seus escritores por meio de palestras, oficinas e cursos.


Iowa



Conhecida como a Atenas do Centro-Oeste, Iowa se torna influente por seu conjunto de instituições literárias e que ensinam e apoiam escritores. Para se ter ideia, desde 1995 a Universidade de Iowa vem angariando em torno de mais de 25 prêmios Pulitzer de Literatura. Também é lar de escritores aclamados como Flanney O'Connor e Wallace Stegner e é vista como um lugar onde as bibliotecas são mais visitadas do que qualquer outra área da região.


Reykjavik

Capital da Islândia, Reykjavik (em português Reiquejavique ou Reiquiavique) é a única cidade que parece estar mais distante das citadas anteriormente, e no entanto, possui um inestimável patrimônio literário medieval, uma rica quantidade de histórias narradas em prosa e textos sobre a mitologia nórdica importantíssimos. Toda essa cultura reunida ainda é aclamada e estimada atualmente pela Literatura mundial. E mesmo não sendo uma cidade de população elevada, Reykjavik recebe diversos apoios e projetos do governo que visam expandir e disseminar cada vez mais sua vocação para a literatura.


Legal, né? Ficou com vontade de visitar alguma dessas cidades? E enquanto isso, nós brasileiros, vamos amargando as tristes colocações nos rankings mundiais de educação... Mas como nada é impossível, quem sabe um dia uma cidadezinha nossa não chega perto desse pódio, né? Não custa nada sonhar.


Fonte: Literatortura

Um comentário:

  1. adorei que lindas essas cidades <3
    http://www.blogradioactive.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...