Menu

19 março 2014

A Crise do Chocolate


Há uns períodos regulares em nossas vidas que num simples piscar de olhos entramos em crise. E é uma dessas crises que não se sabe o quê, nem porque, pois elas simplesmente aparecem do nada deixando um rastro de sintomas nada animadores. Eu tenho uma crise dessas mensalmente, sabe... E ela é comumente conhecida como crise do chocolate.


Não sei ao certo de onde surgiu essa ideia absurda do chocolate, e o que faz meu organismo achar que se eu não tiver um chocolatezinho ali na hora, simplesmente vou surtar, ter um ataque cardíaco e morrer. Sim, a crise do chocolate é dramática. Então, se você nunca passou por uma crise, dificilmente entenderá o que estou falando.

O negócio é descobrir como lidar com a crise. Se ela tem um propósito, com que frequência surge e como amenizar os sintomas. Como já falei antes, a crise do chocolate é mensal. Normalmente vem acompanhada por dores de cabeça, tensão muscular e uma forte tendência a irritação. Algum idiota já me disse que isso tem outro nome e que pode ser tratado com analgésico, mas ele se atreveu a dizer em isso em meio a uma das crises e eu quase bati nele por se atrever a descordar de mim. A crise do chocolate é algo sério na minha vida. Por acaso ele não tem uma crise séria na vida? Sei lá, uma crise financeira, uma crise amorosa, ou até mesmo uma crise alérgica?!


Muitas pessoas não entendem como a crise do chocolate funciona. Especialistas dizem que é um período bastante crítico e emotivo para algumas mulheres, mas eles não sabem o quanto elas ficam selvagens e neuróticas também. Então, não adianta você ficar aí dando palpite sobre as crises alheias quando você mesmo não sabe como resolver a sua. E o chocolate é um remédio bem eficaz, vale dizer. Ele anestesia com sua beleza, suavidade e sabor inigualável. O chocolate provavelmente foi uma das melhores invenções da humanidade. Pois me diga aí, o que faríamos hoje sem o abençoado chocolate? Para onde fugir? Para quem pedir socorro nos tempos de forte crise? Agradeço a Deus por ter dado inteligência suficiente ao homem para inventar essa preciosidade gastronômica e que ainda me serve de consolo mensalmente.


Esses dias, eu estava lá afogando minhas mágoas e irritações com uma boa barra de chocolate meio amargo. Eu nem sei porque escolhi o sabor meio amargo, mas penso que é porque minha consciência avisa que eu tenho que tomar cuidado com as calorias e os chocolates ao leite normalmente não produzem o nível de satisfação necessário fazendo com que a gente os coma mais e mais. Mas o que eu tenho a dizer é: no meio da crise, você só quer comer mais e mais. Então, lá estava eu tentando comer calma e pacificamente, controlando meus impulsos de roer as unhas ou mesmo de arranjar briga com alguém e pensando em como o chocolate é necessário. Se eu não tenho um deles a cada mês, o que será de mim?! Alguns homens neandertais acham que mulheres que sofrem da chamada "crise do chocolate" só precisam comer chocolate e ponto, tudo vai melhorar. Bem... Não é exatamente tudo que vai melhorar, mas com certeza vai ajudar no processo e aliviar o estresse. Penso eu que um ambiente favorável também serve de grande incentivo. Calma, paciência e gentileza fazem um bem danado em qualquer crise.


Embora, algumas vezes, lá no fundo eu tenha a ligeira sensação que o problema todo não é o chocolate em si. Já passei algumas vezes forçando o meu organismo tolo a sobreviver em meio a crise, porque nunca se sabe quando poderá haver uma catástrofe e todo o chocolate do mundo desaparecer, então terei de me acostumar a ficar sem ele. Mas a única resposta que tirei disso tudo é que sou mesmo uma menininha boba e assustada e que não sei lidar com crise alguma, principalmente a do chocolate. Não sei lidar com crises emocionais, financeiras, amorosas, alérgicas, acadêmicas ou mesmo, uma crise de acne. E o chocolate não vai resolver todas elas para mim, infelizmente. As crises estão aí por alguma razão, elas te fazem uma pessoa melhor depois que as supera. Mesmo que o processo de superação não seja nada, nada fácil.


Talvez um dia, as crises se expliquem por si só e os chocolates consigam ajudar todos de alguma maneira. Eu realmente torço por isso. O chocolate seria santificado, poderia estar até em igrejas e mesmo, ser base para todos os medicamentos do mundo. É... Não custa sonhar.

O que fica nessa enrolação toda é somente uma coisa: temos que aprender a conviver com as crises sejam elas quais forem. Temos que superá-las e nos tornar pessoas melhores no final. Temos que saber que elas estão lá por algum motivo, seja para nos ensinar algo, seja para nos tirar algo que não nos serve, seja para nos dar uma luz sobre um futuro melhor. As crises, pelo visto, terão uma longa e repleta existência. Se a sua é uma crise do chocolate como a minha, tente tirar algo útil dela (eu ainda estou tentando...) e veja o que resulta. E bem, por via das dúvidas, seja qual for sua crise, não custa nada manter um chocolatezinho por perto, né?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...