Menu

29 agosto 2014

EU VI #21: Senhores do Crime

Longe dos filmes e principalmente dos mais densos durante esse fim de período na universidade, acabei me refugiando hora ou outra no devasso mundo literário pra acabar com os nós que os abençoados projetos de pesquisa estavam dando na minha cabeça. E foi assim que eu cheguei ao inesperado clichê O Profissional da Kresley Cole que me apresentou a esse interessante e complexo submundo da Russkaya Mafiya - a Máfia Russa. E completamente absorta pela leitura da história, acabei chegando às suas prováveis raízes, esse filme curioso do Cronenberg: Senhores do Crime.

Anna (Naomi Watts) é uma parteira que trabalha em um hospital de Londres. Um dia ela testemunha a morte de uma jovem, durante um parto realizado em pleno Natal. Ela decide dar a notícia de seu falecimento pessoalmente, o que a faz pesquisar sobre sua identidade e família. A busca acaba colocando-a em contato com o lucrativo tráfico do sexo, comandado por uma organização criminosa da Rússia. Logo Anna conhece Nikolai (Viggo Mortensen), um homem violento e misterioso que é mais do que aparenta.










A história com elementos bastante pitorescos prende pela originalidade. Um enredo que liga a atuação estupenda dos atores com cenas de cair o queixo, nos instiga rumo ao final. Anna é uma parteira em Londres que socorre uma adolescente viciada e com uma gravidez bastante preocupante. A vida dessa jovem é apenas um impulso para o desenrolar de uma busca sombria e aterrorizante através do lado secreto da alta sociedade. 


Bem no centro desse furacão está Nikolai, motorista e criado particular de um importante senhor. As histórias de Anna, Nikolai e da adolescente se cruzam em meio a uma guerra silenciosa no submundo. As leis ali são diferentes o bastante para por medo em qualquer um. 


Cronenberg nos apresenta um filme cru, intenso, daqueles onde a adrenalina fica na surdina, mas o suspense se revela como o prato principal. É bastante interessante adentrar no mundo dos "vory" e das incríveis tatuagens que formam suas histórias em cada corpo. A classificação de poder, autoridade, a forma como eles sobem na escala hierárquica ou mesmo, descem bruscamente de nível, é algo chocante de acompanhar.



Seguindo a linha de sempre, Cronenberg nos ganha pela interessante tensão gerada durante todo o filme. É aquele tipo de enredo que pode ter vários clichês, mas no entanto, você não tem certeza se sabe aonde exatamente a história vai chegar. É surpreendente e ao mesmo tempo, fascinante. 


Algumas cenas são de tirar o fôlego, como a bela luta de Nikolai na sauna, e outras são simplesmente intensas sem nenhuma razão especial. Pontos e pontos extras para o trabalho do Viggo que está estupendo, e outros mais para a Naomi que está diva como sempre.



Enfim, é um ótimo filme para quem tem curiosidade sobre esse mundo sombrio e secreto da máfia russa e um entretenimento de ótima qualidade. Garante aquela pipoquinha no sábado a tarde.



Outros Pôsteres:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...