Menu

21 novembro 2015

EU VI #25: Austenland

Genteeee... Eu tinha que trazer esse filme delicinha pra vocês, e se não viram ainda, precisam ver ur-gen-te-men-te!!! Afinal, é sobre a musa-mor Jane Austen, e tudo que fala dela com certeza é sucesso. Se liga:


Com mais de 30 anos de idade, Jane Hayes (Keri Russell) não consegue encontrar um namorado, porque nenhum homem lhe parece à altura de seu grande ídolo: o Sr. Darcy, personagem criado por Jane Austen no romance Orgulho e Preconceito. Um dia, ela decide gastar todas as suas economias e voar ao Reino Unido, onde existe um resort especializado em acolher as mulheres apaixonadas pelas histórias de Austen. Lá, ela descobre que o homem do seus sonhos pode se tornar uma realidade.


Trailer:


Eu me empolguei para descobrir a existência desse filme depois que vi esse gif aqui rolando pelo Tumblr.



O fato é que acredito que o filme ficou famoso foi mesmo pelo gif, então thanks inventores do GIF e thanks inventores do Tumblr. Mas o que ocorre é que o tal gif resume em poucas palavras o que a maioria de nós, leitoras compulsivas e iludidas, sentimos nos dias de hoje: Estamos solteiras, porque aparentemente, os únicos homens bons são os da ficção.

É. Triste realidade. As mulheres ficam cada dia mais exigentes e consequentemente, cada dia mais iludidas, achando que o homem dos seus sonhos vai surgir exatamente como tá ali escrito naquele best-seller do mês. Doce ilusão.

E é assim que a história de Jane é contada. O crush da vida dela é o famoso, o inesquecível, o perfeito e inabalável Mr. Darcy de Orgulho e Preconceito, história imortalizada pela Jane Austen (a mesma que me atormentou durante o meu último período na faculdade com todo o seu feminismo enrustido). Assim, Jane vive na fossa, porque é claro que não vai aparecer nenhum protótipo de Darcy na vida real para suprir os desejos insanos dela.


Como ser louca não é o bastante, Jane descobre que há uma espécie de hotel que promove uma aventura alucinante ao período de classe e glamour em que Orgulho e Preconceito se passava. O que ela mais quer da vida depois disso? Tirar umas boas férias na companhia de lordes e damas e tomar um chá da tarde depois de uma  caminhada agradável pelos prados. Porque sim... É disso que ela gosta.


Jane não conta com as agradáveis e não tão agradáveis surpresas do destino e embarca numa louca empreitada entre tanto tecido e espartilho. A temporada no hotel lhe faz repensar sobre muitas de suas atitudes na vida e até onde o seu fanatismo e ilusão a respeito de homens em geral a fez sair dos eixos.


Austenland é um filme bem fofinho e super divertido, Dá pra rir abertamente com as peripécias descabidas da protagonista e com a forma exagerada que ela tem de enxergar o mundo. Além do mais, tem aquele sotaque britânico rycoh e cheio da sofisticação que faz todas nós meninas serelepes ficarem assanhadas (#abafa). 


O filme satiriza de forma bem espontânea a sociedade atual, e de como as mulheres tem se tornado mais exigentes e, de certa forma, solitárias. A busca pelo par ideal, o sujeito que vai suprir todas as necessidades, que vai ser inteligente e educado e ainda vai parecer com um daqueles caras fortões que estampam a capa do livro erótico da temporada. Apesar de as mulheres estarem mais autônomas, garantindo seus lugares nessa sociedade machista e controladora, muitas ainda podem facilmente se equiparar à Jane, com suas ilusões a respeito do amor perfeito e de como deve ser um relacionamento duradouro.


Sendo assim, se você ainda não parou pra ver essa coisinha fofa, cata já o filme e separa para a sessão de fim de semana. Garantia de boas risadas.


Outros Pôsteres:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...