Menu

17 abril 2016

Meu Primeiro Livro de Poemas: Cem Soneto de Amor, de Pablo Neruda


Acho que todos vocês sabem o quanto eu sou fã de poema. Desde sempre, se é que assim posso dizer. Só que até então, eu não possuía um único livro exclusivo dos meus amorzinhos. E foi numa passeada pelas livrarias da vida que catei pra minha coleção esse tchutchuco de titia. E não podia ser de ninguém mais do que do Mestre, do Cantante do Amor, Sr. Neruda.


Eu conhecia muitos dos poemas de Cem Sonetos de Amor, mas ainda não tinha tido a oportunidade de ler o livro inteiro. Achei ele na Livraria Nobel e paguei em torno de 25 reais. Foi caro pra um livro de poema? Provavelmente. Mas já sabemos como é a questão de edição e publicação aqui no Brasil-sil-sil, né? Então, pulemos esses pormenores.

Contudo, achei que valeu a pena, uma vez que ele é bilíngue. Assim, dá pra acompanhar o poema traduzido em tupiniquinês e no idioma original que é sempre bem mais interessante. Traduções geralmente perdem muito, e olha que pensando no espanhol, essa perda é até menor se formos comparar com o português.


O livro é dividido em quatro partes: Manhã, Meio-dia, Tarde e Noite. E os poemas são classificados de acordo com a hora. É a coisa mais rica de tudo de linda. Eu me apaixonei e me reapaixonei tanto pelos belos versos de Neruda que saí feito uma doida marcando todos os meus favoritos. Resumo da ópera: quase todo o livro foi pichado. Acontece.

"Dois amantes não tem fim nem morte,
nascem e morrem muitas vezes enquanto vivem,
tem da natureza a eternidade."
(Soneto XLVIII)

Uma coisa a salientar: nem tente andar com o dicionário de lado para as palavras desconhecidas, porque Neruda é mestre em criar palavrinha esquisita. Tinha umas que meo-deos-do-céu-e-da-terra!


No entanto, pra ser meu primeiro livro de poemas, eu adorei. Levei bastante tempo para lê-lo, porque ele não é uma obra de ficção com enredo e começo, meio e fim. É um livro pra se apreciar, se analisar com calma e devorar lentamente. Acho que costumava ler dois ou três poemas por noite, e quando me atrasava muito na leitura, tirava um domingo para ler algumas páginas. Os poemas não são maiores que uma página também.

"O amor soube então que se chamava amor
E quando levantei meus olhos a teu nome
teu coração logo dispôs de meu caminho."
(Soneto LXXIII)

E pra quem ficou curioso ou interessado, essa edição é da L&PM Editores e não é exatamente uma edição de bolso, mas também seu formato não é tão grande se comparado a outros livros. Dando uma buscada na internet, o preço dele varia entre 23 a 26 reais. Se você tá a fim de se aventurar pelo mundo dos poemas, garanto que Neruda é uma excelente opção. Se joga!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...